Emitido pela Iagro, selo Sisbi é sinônimo de qualidade e competitividade a empresários de Mato Grosso do Sul

Com o certificado em mãos e um largo sorriso, José Carlos Vinha, 64 anos, comemora a adesão ao Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal (SISBI-POA) emitida pela Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (Iagro). A comemoração é porque a partir de agora, toda a produção de charque da empresa, Mit Industria e Comércio de Carnes, que há 16 anos atua no mercado regional, poderá ser comercializada para outros estados.

 

“Nós começamos lá atrás, com o SIM (Sistema de Inspeção Municipal), depois o SIE (Sistema de Inspeção Estadual), e sempre tivemos esse objetivo de partir para o Sisbi. Agradeço a equipe da Iagro, que além de fazer o trabalho de fiscalização, também faz esse trabalho de orientação, que é muito importante. Estou orgulhoso, porque fomos galgando degraus até atingir esse objetivo, que é um passo muito importante” declarou José, que representou o filho Carlos Gustavo Vinha na entrega da certificação.

 

O empresário e a responsável técnica da empresa Mit, a veterinária Paula Cristiane Ibraim, foram recebidos pelo diretor presidente da Iagro, Daniel Ingold, que destacou o incentivo do Governo do Estado em prol da competitividade. “Este Governo está atento para agregar e melhorar. E ficamos felizes em participar desse processo que agrega valor ao seu negócio, e abre portas para um mercado muito maior. Além de levar produtos de qualidade, Brasil afora, é uma oportunidade que temos de conhecer e fazer parte da história de famílias como a sua”, pontuou o diretor presidente da Iagro.

 

Ao receber o selo, empresário agradeceu o Governo do Estado

 

Ao final do ato, o empresário José Carlos fez questão de enaltecer o trabalho desenvolvido pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro). ” O secretário Jaime Verruck é incansável nessa maratona de que as empresas se aperfeiçoem cada vez mais. Nós temos uma fábrica de embutidos, que já faz parte do sistema de inspeção (SIF). E as vezes, precisava vender charque pra fora, mas não podíamos. Mas agora, com esse passe, posso vender em qualquer lugar do território nacional. E para nós é uma alegria e uma vontade de progredir mais” finalizou.

 

Também participaram do ato de entrega do selo Sisbi, o gerente de Inspeção e Defesa Sanitária e Animal da Iagro, Rubens de Castro Rondon, a Coordenadora do Sisbi da Dipoa da Iagro, Nara Antonia Arantes Glienke, e a chefe da Dipoa, Cristianne Nogueira Petrucci.

 

SISBI-POA

 

O Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal é a equivalência dos serviços de inspeção sanitária, que até agora eram separados em âmbito municipal (SIM), estadual (SIE) e federal (SIF). Ele faz parte do Sistema Unificado de Atenção a Sanidade Agropecuária (SUASA), e veio para padronizar e harmonizar os procedimentos de inspeção de produtos de origem animal, garantindo a inocuidade e segurança alimentar. Importante ferramenta de inclusão, respeita as especificações regionais de produtos de origem animal em diferentes escalas de produção e permite inserção no mercado formal (local, regional e nacional), de uma categoria de produtos que necessita ainda de regulamentação específica.

 

Mais informações sobre como conseguir o Selo e a legislação que o rege, podem ser encontradas no site oficial da Iagro, clicando aqui.

Em Campo Grande, Procon autua supermercado por venda de produtos impróprios ao consumo e com datas vencidas

A Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor (Procon/MS), órgão vinculado à Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho, durante diligência de rotina na segunda-feira (8.7) encontrou diversos produtos impróprio para consumo e com data de validade vencidos em supermercado no bairro Universitário em Campo Grande. O estabelecimento estava com o alvará de funcionamento e localização vencido desde fevereiro deste ano.

 

Os fiscais do Procon encontraram cerca de 600 itens de 47 produtos diferentes impróprios para o consumo, mas expostos à venda na unidade comercial. Os produtos estavam com prazo de validade vencido, sem informações sobre prazo ou procedência e embalagens visivelmente danificadas e o produto deteriorado.

 

Entre os produtos encontrados impróprio para consumo estão 15 quilos de bisteca suína, 22 quilos de ponta de costela, 9 quilos de capa de contrafilé, 7 quilos de picanha e dois quilos de maminha. Também foram apreendidos ovos de pascoa, pacotes de paçoca, potes de sorvete, pacotes de bolacha, refrigerantes, garrafas de cerveja, ração para cachorro e iogurtes.

 

Todos os produtos foram descartados na presença da equipe do Procon Estadual e de funcionários do estabelecimento. Na ocasião foi preenchido auto de infração entregue ao responsável pelo supermercado que terá prazo para defesa.

 

Todo consumidor que se sentir prejudicado em sua relação de consumo deve procurar seus direitos. Para tanto estão disponíveis o telefone 151, o aplicativo “fale conosco” do site www.procon.ms.gov.br e, agora, um número (9 9158 0088) para wattsap, liberado para contatos.