Procon aplica multas em 19 instituições financeiras no Estado desde início da pandemia

Irregularidades cometidas de março a setembro deste ano, ou seja, durante a pandemia, por representações de  19 redes bancarias que atuam em Mato Grosso do Sul, quer seja com atendimento presencial ou de forma remota, denunciadas por consumidores e constatadas pela Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor – Procon/MS,  órgão integrante  da Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho – Sedhast, levaram o Procon Estadual a expedir 145 notificações e, consequentemente, emitir multas em relação às  unidades  transgressoras.

 

As infrações de referem, basicamente, desobediência  ao que determina o Código de Defesa do Consumidor, sendo em sua maioria obrigar o cidadão a espera excessiva por atendimento. Entretanto houve  diversas ocorrências de descumprimento à legislação estadual que determina atendimento prioritário a gestantes, nutrizes, idosos, pessoas com necessidades especiais e portadores de autismo.

 

Entre as agências que mais incorreram em infrações, destaque para a Caixa Econômica Federal com 29 ocorrências e  aplicação de multas equivalentes a  9 981 Uferms o que  em reais perfaz o valor de  R$ 317.495,61 levando-se em consideração que o valor atual da Unidade Fiscal está fixado  em R$ 31,91. Logo a  seguir, o Santander cujos registros chegaram a 26, tendo sido arbitradas multas no valor de  8 030 Uferms, ou seja, R$ 256.237,30.

 

Em relação ao Bradesco foram 23 registros,  com 7 180 Uferms ou R$ 229.113,80 como valor das multas. O levantamento mostra que, também entre os que mais  cometeram infrações, estão o Banco do Brasil e o BMG, ambos com 18 registros. Na relação dos bancos  cujas ocorrências merecem destaque, estão o Itaú (6), Panamericano e Sicredi com quatro cada um. Além destes, outros 11 bancos, apesar  de cometerem número menor de infrações, também foram notificados e multados.

 

No cômputo final,  para  as 19 redes bancárias que tiveram ao todo 145 representantes notificados, foram arbitradas multas que atingem o montante de  42.545 unidades fiscais que, convertidas para a moeda corrente (real)(, significa R$ 1.357.610,91. Esse  valor será recolhido ao Fundo Estadual de Defesa do Consumidor.

Unidade produtora de leitões vai gerar 100 empregos diretos em Sidrolândia

Como resultado de uma política de atração de investimentos em Mato Grosso do Sul, a Cooperalfa confirmou ontem (16) a instalação de uma unidade produtora de leitões em Sidrolândia, com geração de 100 empregos diretos.

 

A novidade foi comunicada pelo presidente da cooperativa, Romeo Bet, ao governador Reinaldo Azambuja e ao secretário Jaime Verruck (Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar) e o secretário Eduardo Riedel (Governo e Gestão Estratégica). Bet estava acompanhado dos 1º e 2º vice-presidentes, respectivamente, Cládis Jorge Furlanetto e Edilamar Wons.

 

Para Verruck, a unidade irá agregar valor à produção local e ajudar na diversificação da economia. “Esse investimento faz parte de toda a estratégia do Governo do Estado de continuar agregando valor a nossa produção local, transformando milho, farelo em proteína animal. Além disso, diversifica a nossa base produtiva já que a suinocultura é uma atividade que ainda não existia em Sidrolândia. A unidade agrega valor e gera empregos no município e também em toda a região já que outros produtores serão inseridos para que possam recepcionar esses leitões”, explicou.

 

O investimento direto da cooperativa será de R$ 100 milhões. Outros R$ 160 milhões virão de futuros parceiros produtores. A Cooperalfa já atua em Mato Grosso do Sul com unidades de armazenagens em Dourados e Sidrolândia, além da fábrica de ração e silo em Nova Alvorada do Sul. Os empresários já apresentaram pedido de incentivo e deverão contar com recursos do FCO (Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste).

 

A estimativa é de o alojamento em Sidrolândia ser feito já no próximo ano. O número de matrizes alojadas será de 10 mil. Após engordados, os leitões serão enviados para abate na cooperativa Aurora, de São Gabriel do Oeste, que já possui a ampliação de sua planta.

 

Fundada em 1967 em Chapecó (SC), a Cooperalfa tem unidades de atendimento em Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Paraná e Mato Grosso do Sul atuando no fomento e comercialização da produção agropecuária de milho, soja, trigo, feijão, suinocultura, avicultura e leite; na produção de sementes, rações e suplementos; industrialização de trigo, soja e milho; e na rede de supermercados, lojas agropecuárias e postos de combustíveis.

 

Fendt

 

 

Na mesma reunião, Reinaldo Azambuja e Jaime Verruck receberam ainda um representante da Fendt, que está construindo uma unidade em Sidrolândia e vai edificar mais quatro em Mato Grosso do Sul. A de Sidrolândia deve entrar em operação até o fim do ano. Referência nacional no seguimento, a Fendt é uma fabricante de equipamentos agrícolas como tratores, plantadeiras e máquinas de colheita.