Em encontro com embaixador da Tailândia, vice-presidente da Fiems defende estreitamento comercial com país asiático

Ao participar do seminário “Thailand Roadshow – Oportunidades de Negócios e Investimentos”, realizado ontem (23/07) pela Fecomércio, com o embaixador da Tailândia no Brasil, Surasak Suparat, a vice-presidente da Fiems, Cláudia Volpini, defendeu a troca de experiências com o país asiático para buscar novos investimentos, além de estreitar as relações comerciais com Mato Grosso do Sul, principalmente com relação a exportação de produtos industrializados.

 

“Geralmente pensamos na Tailândia apenas como local turístico, que é um segmento muito forte, e o embaixador relatou o interesse de investimentos no segmento do turismo e da hotelaria, que são importantes para desenvolver a nossa indústria do turismo. Além disso, acredito que esse seminário é importante para conhecermos mais sobre a Tailândia e apresentarmos nossas potencialidades, visando um aprofundamento na questão comercial, principalmente quanto à exportação dos nossos produtos industrializados”, afirmou Cláudia Volpini.

 

Ela acrescentou que a Tailândia é o 12º maior comprador de produtos de Mato Grosso do Sul e em 2018 respondeu pela importação de 1,4% de toda nossa exportação. “No ano passado, Mato Grosso do Sul exportou para a Tailândia US$ 77,7 milhões, sendo 82% desse total, ou seja, US$ 63,5 milhões, produtos industriais. Os principais produtos vendidos pelo Estado para a Tailândia são farinhas, pellets e bagaços da soja, além de couro e celulose”, completou.

 

O embaixador da Tailândia no Brasil, Surasak Suparat, destacou os interesses em investimentos no turismo, principalmente no segmento de hotelaria. “Vejo esse encontro como uma oportunidade de aumentar a cooperação entre a Tailândia e Mato Grosso do Sul. Temos um grupo de investidores tailandês na área do turismo com mais de 700 hotéis no mundo e aqui no Brasil têm interesse em expandir seus negócios e estão em negociação em diversos locais, inclusive em Mato Grosso do Sul”, comentou.

 

Com relação às relações comerciais, ele comentou que a soja é a principal commodity importada pela Tailândia do Brasil. “E Mato Grosso do Sul é um importante parceiro comercial, então esse encontro é mais uma oportunidade de conhecermos outras oportunidades que vocês têm para nos oferecer e também podermos apresentar nossas potencialidades. A ideia é melhorar a cooperação entre os dois países, tanto com relação a comércio internacional como em investimentos. A gente vai poder saber quem é quem para conversar e criar uma sinergia”, considerou.

 

Para o presidente da Fecomércio, Edison Araújo, o encontro é uma oportunidade de estreitar as relações entre o setor produtivo de Mato Grosso do Sul com a Tailândia. “É importante dizer que o Brasil e a Tailândia mantêm um diálogo político aberto e conta com diversos acordos como de cooperação técnica e científica firmados. Além disso, em 2018, o Brasil se converteu no principal parceiro comercial da Tailândia na América Latina e o comércio bilateral foi superior a US$ 3,5 bilhões. Há ainda uma crescente atuação em investimentos de empresas tailandesas em setores de hotelaria e eletroeletrônico”, salientou.

 

Também presente ao evento, o diretor corporativo da Fiems, Cláudio Alves, reforçou que o seminário “Thailand Roadshow – Oportunidades de Negócios e Investimentos” é um momento de criar parcerias. “Sabemos do interesse dos tailandeses pela borracha, que é um trabalho que a Fiems vem fazendo, além dos segmentos sucroenergético e químico. Acho que são eventos como esse que podem agregar e trazer investimentos para o Estado, gerando emprego e renda”, finalizou.