IPF traz análise dos impactos da pandemia para o comércio de Mato Grosso do Sul

O Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento da Fecomércio MS (IPF-MS) realizou uma análise do impacto provocado pela pandemia da COVID-19 para o comércio de Mato Grosso do Sul no ano de 2020 e as perspectivas para 2021.

 

“Sem dúvida o ano de 2020 foi bastante conturbado, os reflexos da pandemia sobre a vida das pessoas e negócios. Temos mais de 150 mil pessoas desempregadas e três mil empresas fechadas, além da inflação nas alturas, superando a casa dos 20%, no caso de IGP-MS. Apesar disso, já temos neste momento indicadores menos piores que no início da pandemia e novas oportunidades continuam surgindo”, diz a economia do IPF-MS, Daniela Dias.

 

Embora ainda na chamada “zona negativa”, a intenção de consumo vem aumentando, bem como a confiança dos empresário do comércio também já reagiu. Apesar de o aumento das taxas de juros e índice de 35% da população de MS com a renda impactada negativamente pela pandemia, o agronegócio apresentou bom resultado e muitos trabalhadores apostaram no empreendedorismo.

 

Confira os resultados:

Impactos dos coronavírus sobre o comércio