Suzano adere ao protocolo de segurança com apoio da Semagro para manter funcionamento da indústria

A Suzano S. A. se posicionou ontem (26) em relação a adoção de protocolos de segurança para manter o funcionamento da indústria de celulose em Três Lagoas. A Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar) está auxiliando para que áreas essenciais do setor produtivo permitam o fluxo de produtos e de pessoas e garantam a saúde, o emprego e o abastecimento.

 

Para auxiliar na orientação ao setor produtivo foi criado um Comitê de Gestão para Monitoramento das Ações da pasta no combate e na mitigação dos efeitos da pandemia do coronavírus (COVID-19). A celulose produzida no Estado é utilizada para confecção de papel e papéis sanitários, matérias-primas ou itens críticos para a rede hospitalar, farmacêutica, alimentícia e de higiene pessoal.

 

“Em primeiro lugar está a saúde de todos. No enfrentamento a uma pandemia como essa do Coronavírus são fundamentais as ações preventivas, e esses protocolos são preparados tendo como principal finalidade a proteção das pessoas que estão nas linhas de produção dessas indústrias e manter o nível mínimo da atividade econômica”, destacou o titular da Semagro, Jaime Verruck.

 

A Suzano informou que suspendeu todas as atividades operacionais não essenciais, implementou home office para 100% dos colaboradores que não necessitam estar presencialmente nas unidades, está medindo a temperatura corporal dos trabalhadores nas fábricas e viveiros, está reforçando ações de limpeza e de maior espaço entre os colaboradores em ônibus e refeitórios, por exemplo.

 

Também afirmou estar mantendo todos os empregos diretos neste momento, com o pagamento integral de salários e benefícios, fez a doação de mais de 60 toneladas de materiais de uso pessoal à sociedade, adquiriu 250 mil máscaras que serão doadas a hospitais e está em busca de respiradores também para doação.

 

Confira o documento assinado pela Suzano. Clique aqui