Pesquisa trimestral do Procon MS encontra diferença de 161 % em preços de alimentos

Mantendo a tradição de realizar levantamento de preços  de produtos que  compõem a  cesta básica, trimestralmente,  equipe do setor de pesquisas  da Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor- Procon/MS, órgão integrante da Secretaria de Estado de  Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho – Sedhast, voltou a  acampo tendo visitado 19  estabelecimentos comerciais tanto na área central como em bairros mais distantes e  verificado preços de  206  produtos envolvendo alimentícios e  de higiene e limpeza no período de  12  a 28 de maio findo.

 

Desse total, o Procon Estadual divulga os valores  de 147 itens pelo fato dos 59  restantes não terem sido encontrados em, pelo menos, três dos locais pesquisados. No que tange a produtos para alimentação, apenas dois ( ervilha Predilecta 280g e farinha de mandioca branca Yoki 1kg) registraram  variação superior a  100 por cento enquanto para higiene e limpeza foram  três ( água sanitária Candura com 2 litros e  Pequi com 1 litro além de  esponja de aço Assolan com 60 g).

 

A maior diferença em termos percentuais (161,01%) foi detectada em relação à  ervilha Predilecta, lata com 280 g que pode ser comprada por R$ 1,59 no Carrefour (avenida Afonso Pena 4 909 – bairro Santa Fé)  e por R$ 4,15 no Extra (avenida Joaquim Murtinho 3 167 – Chácara Cachoeira). Já  o menor índice ( 1,88 por cento), ficou por conta da farinha de trigo Anaconda com 1 quilo. Este produto está a venda no Fort Atacadista ( avenida Ernesto Geisel 501-  Vila Jacy) por R$ 3,19 e no supermercado Mister Júnior ( avenida General Alberto Carlos de Mendonça  2 669,  São Conrado) por R$ 3,25.

 

Em se tratando de produtos de limpeza, a maior variação (155,56%) foi encontrada no preço da  esponja de lã de aço  Assolan com 60g. Custa R$ 1,17 no Atacadão (avenida Coronel Antonino 3 671 – Morada Verde) e R$ 2,99 no Carrefour ( avenida Afonso Pena 4 909 – Chácara  Cachoeira). O detergente líquido Minuano com 500ml apresentou menor variação (17,44%).  Pode ser encontrado no Mister Júnior  por R$ 1,95 e  no supermercado São João ( avenida Arquiteto Vila Nova Artigas  1 179 – Aero Rancho) por R$ 2,29.

 

No comparativo trimestral dos 112 itens de cesta básica, 32 itens obtiveram decréscimo de um trimestre para outro. Já nos itens de higiene e limpeza pessoal, os 4 itens comparados apresentaram valores superiores aos da pesquisa anterior.

 

Em anexo, planilhas da pesquisa e comparativo. 

Pesquisa de Cesta Básica – maio 2021

Comparativo Pesquisa Cesta Básica – fevereiro/maio 2021

Semagro participa do Circuito Agro do BB para fomento do desenvolvimento regional

O superintendente de Meio Ambiente, Ciência e Tecnologia, Produção e Agricultura Familiar, Rogério Beretta, participou, ontem (2), da live do Circuito Virtual Agro 2021, etapa Centro-Oeste e Norte. Com o tema “Cenários e Tendências do Agronegócio no Mato Grosso do Sul”, Beretta apresentou informações sobre políticas públicas e ações e programas governamentais para ampliar o potencial do agronegócio no Estado.

 

Beretta destacou os investimentos do Governo do Estado em logística e infraestrutura, incentivos para as iniciativas estratégicas voltadas à sustentabilidade, a exemplo de estímulo à energia renovável e alternativas, carbono neutro, recursos hídricos e produção orgânica, além de ampliação dos serviços e práticas ambientais e a forma como vem trabalhando as políticas públicas em parceria com a iniciativa privada.

 

Na primeira parte da apresentação ‘Mato Grosso do Sul: Estado carbono neutro’ o superintendente trouxe um olhar sobre o futuro do agronegócio no Estado, destacando as ações em andamento em torno das metas estabelecidas no ‘Acordo de Paris’ para redução da emissão de gases de efeito estufa, e o que está projetado para ser realizado nos próximos anos. “Trabalhamos numa busca constante de adoção de políticas públicas que levem ao desenvolvimento sustentável de todos os setores”, completou.

 

O Superintendente apresentou os programas governamentais, destacando os que foram reformulados na atual gestão e detalhou cada um deles, alcançado o setor produtivo como um todo e deixando evidente a importância das parcerias com as instituições que representam cada atividade.

 

NA segunda parte de sua apresentação, Beretta destacou o ‘Projeto Estratégico Estado Carbono Neutro’ pontuando entre as principais ações: Analise CAR – adequação ao código florestal; Programa de conservação de solo e água; Carne carbono neutro e Carne de baixo carbono; Práticas agrícolas sustentáveis em MS, Desmatamento ilegal Zero; Energia sustentável (biomassa de eucalipto e cana-de-açúcar, biogás).

 

Ao falar das políticas públicas para sustentabilidade Beretta destacou o pioneirismo do Estado na execução de programas que remuneram o produtor agropecuário por boas práticas e sustentabilidade que são o PDAgro, Leitão Vida, Precoce MS e o Carne Sustentável e Orgânica do Pantanal.

 

O encontro on-line foi coordenado pelo superintendente estadual do Banco do Brasil, Marcel Figueiredo, com participação do superintendente Pessoa Física, Fabricio Casali Reis, e palestra do superintendente de Ciência e Tecnologia da Semagro, Rogério Beretta.

 

“Trazer as condições oferecidas pelas tradicionais feiras agropecuárias nacionais para um ambiente virtual mostra que o Banco do Brasil vem evoluindo com o produtor rural. Há uma demanda crescente por produtos financeiros, com espaço para o avanço do setor, por meio da ciência e sucessão familiar, reforçando a importância das parcerias, como esta, demonstrada nesta live com a Famasul e o Governo de Mato Grosso do Sul”, avaliou Marcel.

 

“Vivemos um período de desafios em todos os setores. No campo, o cenário é positivo, pois o produtor rural vem sendo protagonista em alavancar a economia sul-mato-grossense, sendo referência em sustentabilidade e inovação. Há um entendimento de que estamos vivendo uma transformação tecnológica no campo, sendo assim, fundamental o desenvolvimento de ambientes para que possa investir cada vez mais no campo”, ressaltou Fabrício Casalli.

 

Circuito Virtual Agro 2021 –  Tem como objetivo movimentar a economia dos estados seguindo os mesmos moldes das tradicionais feiras agropecuárias desenvolvidas em todo o país. Teve início em março, pela região Sul. O movimento é dividido em cinco etapas e seguirá com programação especializada até o fim do ano, em ambiente virtual.

 

Nesta segunda etapa, para o Centro-Oeste e Norte, o circuito acontece de 24 de maio a 11 de junho. A live pode ser assistida na íntegra em https://broto.com.br/lives-e-palestras