Confiança dos industriais avançou pouco em maio, mostra pesquisa realizada pela CNI

 

Empresários industriais apresentaram pequeno aumento da confiança na passagem de abril para maio, passando de 51,5 pontos para 52,2 pontos, segundo o Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI). Apesar de positivo, o aumento não reverte a queda observada em abril, de 1,3 ponto. Segundo a Confederação Nacional da Indústria (CNI), de forma geral, a indústria está confiante pois o índice segue acima da linha divisória de 50 pontos, na escala de 0 a 100.

 

Valores acima de 50 pontos indicam confiança do empresário e valores abaixo de 50 pontos indicam falta de confiança do empresário.

 


“A visão dos empresários sobre o cenário atual é o que puxa o indicador para baixo. Quando olhamos as expectativas para os próximos meses, o número segue acima da linha de corte e mostra otimismo”, explica o gerente de Análise Econômica da CNI, Marcelo Azevedo.

 

Componente do ICEI

 

O Índice de Condições Atuais avançou 1,3 ponto, de 45,7 pontos para 47,0 pontos. No entanto, ao permanecer abaixo da linha divisória de 50 pontos, o índice ainda traduz percepção negativa das condições atuais em relação aos últimos seis meses. O aumento discreto do indicador sugere que a percepção de piora tornou-se menos intensa e disseminada entre os industriais.

 

O Índice de Expectativas aumentou de 57,5 pontos para 57,9 pontos, apontando para expectativas positivas quanto à economia brasileira e às empresas nos próximos seis meses.

 

Sobre o ICEI

 

O ICEI consulta empresários industriais para prever o desempenho e sinalizar as mudanças de tendência da produção da indústria. A CNI entrevistou 1.341 empresários industriais de todos os portes pelo Brasil.

 

 

Fonte: CNI

Destaques