Procon Estadual inicia operação Black Friday para maior proteção ao consumidor

 

A última sexta-feira  do mês de novembro, que este ano será o dia 26, é a data  em que ocorre a chamada Black Friday, criada  nos  Estados Unidos na década  de 1 960 e que se popularizou no Brasil  em 2 010.

 

Como de costume, preocupada em evitar que o consumidor seja enganado com descontos que, na realidade não existem, a Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor – Procon/MS deu início a várias providências dentre as quais a realização de pesquisa de preços dos produtos mais procurados e levantamento dos sites mais reclamados pelos consumidores.

 

Além disso, como ocorre todos os anos, integrantes do órgão que é parte da Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho – Sedhast  verificará preços em diferentes pontos de Campo Grande. No dia 26 de novembro, o Procon Estadual disponibilizará uma van com servidores para atendimento à comunidade.  O veículo com pessoal será instalado na área central, especificamente no calçadão da rua Barão do Rio Branco, onde estará  disponível para receber denúncias de pessoas que se sentirem lesadas na relação de consumo.

 

A preocupação se dá, principalmente, em relação à publicidade enganosa, onde os maus fornecedores que aumentaram os preços de seus produtos e serviços dias antes da Black Friday oferecerem pseudos descontos, induzindo as pessoas a erros naquilo que é popularmente conhecido como “black fraude” ou venda pela “metade do dobro” do preço, por caracterizar que houve reajuste para poder aplicar o “desconto”.

 

Black Friday 

 

Movimento criado nos Estados Unidos na década de 1 960 em data próxima à Tanksgiving (Dia de Ação de Graças) – cujo objetivo era agradecer pela fartura da colheita – a Black Friday ou sexta-feira negra,  recebeu essa denominação na Filadélfia como forma da policia local descrever o tumulto no tráfego de pessoas em busca de oportunidades para aquisição de produtos a preços reduzidos .

 

Em relação às promoções, o consumidor deve se manter atento desde já, verificando os valores de venda dos produtos para poder comparar na época das promoções. Já se tornou comum utilizar termos como “black fraude” pelo fato de detectarem preços majorados ao se aproximar a época das “vendas baratas”, ao que comentam que a negociação ocorre pela “metade do dobro” do preço anterior.

 

Em Campo Grande e no Estado não são poucos os estabelecimentos que já passaram a divulgar possíveis promoções que já estariam em vigor utilizando a Black Friday como determinante. A divulgação com tanta antecedência é ideal para se manter alerta e pesquisar preços na época prevista para preços menores.