Reinaldo fortalece ações de fomento ao turismo e as de motoristas de apps

 

Ações de fomento ao turismo e de incentivo aos motoristas de aplicativo e de táxi foram destaque em Mato Grosso do Sul nesta semana, quando o governador Reinaldo Azambuja se reuniu com as categorias para potencializar as atividades econômicas no Estado.

 

No turismo, o anúncio de uma ligação aérea inédita entre Bonito e São Paulo, por meio do aeroporto de Congonhas, animou o setor. Referência mundial no ecoturismo, o município sul-mato-grossense terá conexão direta com a maior cidade da América do Sul a partir de 2 de dezembro de 2021.

 

A ligação só será possível graças ao termo de acordo de incentivos fiscais firmado entre o Governo do Estado e a Gol Linhas Aéreas. Inédito na história do Mato Grosso do Sul, o novo voo entre Bonito e São Paulo será realizado sempre as quintas-feiras e domingos. As passagens já estão à venda no site da empresa.

 

Segundo Reinaldo Azambuja, a nova rota da companhia aérea, que já opera em Campo Grande e Dourados, se torna possível graças ao programa “Decola MS”, lançado em 2017 para reduzir a cobrança de impostos sobre o combustível da aviação e facilitar a abertura de novos voos comerciais em Mato Grosso do Sul.

 

“O ‘Decola MS’ veio para baratear o ICMS do querosene, prospectando novos voos, como o anunciado entre Congonhas-Bonito. Temos esse programa que potencializa a abertura de novos voos para vários destinos. Com ele, abrimos mão de tributo para gerar movimentação econômica, com hotéis, passeios, bares e restaurantes cheios”, destacou o governador.

 

Motoristas de apps

 

Para o setor dos motoristas de aplicativo e de táxi, Reinaldo Azambuja garantiu que vai criar uma política estadual de incentivo às categorias. Isso porque eles têm enfrentado dificuldades para se manter na profissão desde o início da pandemia de covid-19, devido aos custos operacionais elevados da atividade, como manutenção veicular a preço dos combustíveis.

 

“Montamos um grupo de trabalho que rapidamente vai criar uma política estadual em apoio a todo esse segmento”, garantiu Reinaldo Azambuja. Segundo ele, o objetivo é “fortalecer a categoria, gerar oportunidades e, principalmente, devolver renda aos motoristas, além de dar mais competitividade à atividade econômica”.

 

Também nesta semana, o governador enviou à Assembleia Legislativa três projetos de lei que contribuem com o desenvolvimento econômico e social do Estado. Entre eles, o que reduz em 3 pontos percentuais o ICMS da conta de luz para todos os consumidores enquanto durar a bandeira de escassez hídrica. Com a proposta, o Governo abre mão de R$ 36 milhões a cada trimestre.

 

O projeto já foi aprovado em primeira discussão na Casa de Leis e agora precisa ser votado em segunda para ser sancionado pelo governador. Essa é a mesma situação das outras duas propostas legislativas apresentada pelo Executivo nesta semana: a que cria o programa “MS Alfabetiza – Todos pela Alfabetização da Criança” e que trata sobre as Organizações Sociais.