Micro e pequenas empresas de Mato Grosso do Sul são responsáveis por 75% dos contratos do FCO em 2019

Em Mato Grosso do Sul, das 2330 contrações efetivadas junto ao FCO (Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste) de janeiro a julho deste ano, 1748 são de micro e pequenas empresas, sendo 1072 do segmento Empresarial e 676 do Rural. O resultado foi informado na 7ª Reunião do Conselho Estadual de Investimentos Financiáveis pelo FCO – CEIF/FCO, realizada nesta quinta-feira (8.8) na Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar).

 

“A pulverização dos recursos do FCO para micro e pequenas empresas e ampliação das atividades econômicas contempladas é uma das metas prioritárias do CEIF e uma política estratégica de desenvolvimento adotada pelo Governo do Estado. Esse resultado é fruto do nosso esforço em conjunto com as entidades integrantes do Conselho e o Banco do Brasil”, comenta o secretário Jaime Verruck, da Semagro, que preside o CEIF-FCO em Mato Grosso do Sul.

 

O secretário lembra que as caravanas do FCO realizadas pela Sudeco e Semagro nos municípios do interior do Estado têm “facilitado o acesso ao micro e pequeno empresário ao Fundo. Houve uma mudança de postura do banco, agilizando as operações. E no âmbito do CEIF, dentro das prioridades do FCO, que é de pulverizar o recurso para o micro e pequeno empresário, também temos feito ajustes na regulamentação, de tal forma que a gente consiga facilitar o acesso aos recursos do Fundo”.

 

De acordo com a regulamentação do FCO, são enquadrados como Empreendedores Individuais, mini, micro e pequenos empresários as pessoas jurídicas com faturamento anual de até R$ 4,8 milhões. Empresas com faturamento de até R$ 16 milhões ao ano são enquadradas como pequenas e médias.

 

De janeiro a julho deste ano, conforme balanço divulgado na reunião do CEIF-FCO, foram realizadas 2330 contratações do FCO junto às instituições financeiras, totalizando quase R$ 1 bilhão em financiamentos de novos empreendimentos para Mato Grosso do Sul. Destes, 1282 são do segmento Empresarial (R$ 341 milhões) e 1048 do Rural (R$ 647 milhões).

 

A sinalização é de que até 30 de setembro sejam aplicados 100% dos R$ 1,873 bilhão em recursos do FCO disponíveis para Mato Grosso do Sul em 2019. “Somente para o mês de agosto a expectativa de contratação no FCO Empresarial é de R$ 70 milhões. Já temos internalizados no banco R$ 667 milhões no Rural e R$ 436 milhões no Empresarial. Hoje, o Banco do Brasil não está mais recebendo propostas do FCO Rural. O que está sendo aprovado no CEIF são os projetos que já estavam internalizados no banco”, explica o titular da Semagro.

 

“Houve uma aceleração das operações do segmento Empresarial do FCO no Banco. Tivemos um c0rescimento significativo nesse mês de julho. Agora, o que estamos discutimos em termos de demanda depende da aprovação ou não da MP 881 (MP da Liberdade Econômica). Se aprovada, nós teremos como utilizar mais R$ 300 milhões do Fundo para operações feitas por cooperativas no Estado. Do contrário, esse valor será alocado para as demais operações, via Banco do Brasil, para onde tivermos demanda”, finalizou o secretário.