Seis consórcios se inscrevem para disputar licitação do projeto da ponte de Porto Murtinho, que integrará Rota Bioceânica

O Ministério de Obras Públicas e Comunicações do Governo Federal do Paraguai recebeu na segunda-feira (03), seis propostas para realização de estudos para elaboração do projeto da ponte que será construída para ligar Porto Murtinho (MS) e o município paraguaio Carmelo Peralta. Obra fundamental para a concretização da Rota Bioceânica.

 

As propostas foram entregues em Assunção por seis consórcios, que devem obrigatoriamente ser formados por empresas brasileiras e paraguaias. Sendo, Consórcios Puente Bioceanico, Prointec, SUR, Binacional de Consultoras, ITCM e Puente Binacional PB.

 

Este é um processo da licitação pública internacional – binacional para o estudo de viabilidade técnica, econômica e ambiental, projeto final de engenharia, cadastro e fiscalização para a construção da ponte sobre o rio Paraguai entre Carmelo Peralta e Porto Murtinho e obras complementares.

 

As propostas foram recebidas e serão abertas e analisadas pela comissão organizadora composta pelo vice-ministro de Obras Públicas, Ignácio Gomez, Rodrigo Gimenez representando a unidade de contratação operacional, Fatima Paez, que presidente o ato e representando a direção de Assuntos Jurídicos, Mirna Orrego de Segovia da cidade de Carmello Peralta e Panfilo Benitez, representando a Itaipu Binacional.

 

Para o titular da Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), secretário Jaime Verruck destaca que este é mais um passo importante para que o projeto seja concretizado. “Nossa previsão é de que as obras da ponte comecem no início de 2021 e já percebemos atenção maior dos mercados asiáticos para a rota bioceânica”.